8.03.2015

PRIMEIRA MULTIPLICAÇÃO DOS PÃES - MATEUS 14,13-21 - REFLEXÃO DIÁRIA

Caminhamos dia-dia independentemente das nossas alegrias e tristezas, mas quando encontramos pessoas que estão sofrendo e ficamos sabendo que os seus sofrimentos e as suas dores são maiores que as nossas, é como um ânimo novo dado por Nosso Deus e Pai  quando percebemos que os problemas daquelas pessoas são maiores que os nossos...

Há necessidade de um encontro, de um olhar - olho no olho -, um cumprimento, um abraço afetuoso,  porque sem encontrarmos as pessoas e sem nos deixarmos encontrar por elas, como poderemos compartilhar os acontecimentos das nossas vidas?

Fomos feitos para viver em famílias e em comunidades onde o compartilhar  está implícito em todas as formas e onde nos abrimos para o outro, que se abre para nós, e muitas vezes ficamos tão envolvidos com o que fazemos que esquecemos as nossas angústias, frustrações,  tristezas e nem vemos as horas passarem, e assim penso, aconteceu com Jesus, como nos narra Mateus:

'Naquele tempo, quando soube da morte de João Batista, Jesus partiu e foi de barco para um lugar deserto e afastado. Mas quando as multidões souberam disso, saíram das cidades e o seguiram a pé.' 

'Ao sair da barca, Jesus viu uma grande multidão. Encheu-se de compaixão por eles e curou os que estavam doentes. Ao entardecer, os discípulos aproximaram-se de Jesus e disseram: “Este lugar é deserto e a hora já está adiantada. Despede as multidões, para que possam ir aos povoados comprar comida!”'
 
'Jesus porém lhes disse: “Eles não precisam ir embora. Dai-lhes vós mesmos de comer!” Os discípulos responderam: “Só temos aqui cinco pães e dois peixes”. Jesus disse: “Trazei-os aqui”.'  
                         

'Jesus mandou que as multidões se sentassem na grama. Então pegou os cinco pães e os dois peixes, ergueu os olhos para o céu e pronunciou a bênção. Em seguida partiu os pães, e os deu aos discípulos. Os discípulos os distribuíram às multidões. Todos comeram e ficaram satisfeitos, e dos pedaços que sobraram, recolheram ainda doze cestos cheios. E os que haviam comido eram mais ou menos cinco mil homens, sem contar mulheres e crianças.' Mt 14,13-21

Diz-nos a Igreja do Senhor que ‘O milagre da multiplicação dos pães, quando o Senhor proferiu a benção, partiu e distribuiu os pães através dos seus discípulos para alimentar a multidão, prefigura a superabundância deste único pão da sua Eucaristia – Mt 15,32-39’. CIC 1335

A história de nossa salvação tem muitos acontecimentos onde o Senhor sacia a fome dos seus filhos amados: os israelitas no deserto – Ex 16, 1.15; Sb 16,20;  Elias , a viúva e seu filho em de Sarepta - 1 Rs 17,7 ; Daniel, na cova dos leões – Dn 14, 34...

Minha  avó materna Maria José Cebalho, no início do século XX, morava na roça, com o rio  passando próximo da casa,  na fronteira de Cáceres-Mt com a Bolívia. Em um dia de muita chuva, e não tinha como sair de casa, informada pela filha mais velha que não tinha carne para o almoço,  ela profetizou: " ... do Céu, Deus mandará... ",  e Deus mandou!

Escutando algo batendo insistentemente na porta e ao abri-la lentamente porque a chuva era intensa, lá estava um Matrinxã -  peixe de escamas - , que à família toda alimentou... Maravilha de Nosso Deus e Pai !

Caríssimos, Jesus nos convida a compartilharmos os nossos dons e bens porque tudo que somos, temos e amamos, procedem do Pai e que as sementes que espalhamos deem muitos frutos, frutos de paz, de amor, de amizade, de solidariedade, fraternidade, porque Deus fez este mundo para todos ...

Lembrei-me desta letra de uma música de Ofertas do Padre Zezinho que diz: “ Daqui do meu lugar, eu olho o  teu altar, e fico a imaginar aquele pão, aquela refeição. Partiste aquele pão e o deste aos teus irmãos, criaste a religião do pão do céu, do pão que vem do céu. Somos a Igreja do pão, do pão repartido e do abraço e da paz.”

Estamos em festa hoje, porque  a nossa neta Isabela faz 5 aninhos: Abençoe-a Pai Santo com a vossa luz e graça! Que vosso Espírito Santo repouse sempre sobre ela e a harmonize com o Pai-Criador, com Jesus Salvador, convosco Santo Espírito, Santificador e com Maria, a Mãe maior. Estenda Pai estas graças e bênçãos a todos nós que a amamos, amém!

Que Maria nos ajude a espalharmos  e a compartilharmos o Amor aonde quer que nós estejamos, porque onde há Amor, aí Deus está ! Amém!

      Brasília-03 de agosto de 2015
          Ana Miranda Bessa